porno seyret porno seyret porno seyret porno indir seks hikayesi escort bayan escort bayan istanbul escort beylikduzu escort istanbul escort
Curso de Engenharia realiza visita técnica ao complexo turístico de Itaipu

Nos dias 17, 18 e 19 de Novembro de 2016 os acadêmicos e professores do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da CELER FACULDADES realizaram uma visita técnica ao complexo turístico de Itaipu, aos projetos ambientais realizados pela Itaipu em foz de Iguaçu e ao Parque Nacional Iguazu na Argentina. Esta visita técnica foi uma das atividades das disciplinas de Biologia Ambiental I e II, Materiais e Métodos de construção, Química Ambiental, e Atividades Complementares, ministradas pelos professores Me. Liliane Nuncio, Me. Hevandrus Wallerius e Dra. Vanessa Dutra Silva, cujo objetivo foi de conhecer melhor como opera o funcionamento da ITAIPU BINACIONAL, a maior em funcionamento no mundo, responsável por boa parte da energia elétrica consumida no Brasil e no Paraguai, bem como conhecer os projetos ambientais desenvolvidos pela empresa.

No primeiro dia de visita, 17 de novembro de 2016, chegando ao centro de recepção de visitante os acadêmicos e os professores foram recepcionados pelo senhor Luiz Yoshio Suzuke, Assistente da Diretoria de Coordenação na Itaipu Binacional, que por meio de visita guiada, nos encaminhou até o auditório para assistir a um filme Institucional da empresa, com duração de 15 minutos, na qual este destacou aspectos importantes da usina. Após foram conduzidos ao canal da Piracema, que segundo o que o Sr Suzuke explicou, este canal possui 10 km de extensão, onde permite aos peixes migradores chegarem às áreas de reprodução e berçários acima da usina no período da piracema, a migração reprodutiva, e seu retorno no período de outono e inverno, quando ocorre a migração trófica para áreas de alimentação. Esta ligação é fundamental para a conservação da biodiversidade.

Em seguida foi realizada uma parada ao mirante central, onde por 10 minutos os acadêmicos e professores puderam admirar a estrutura externa da USINA HIDRELÉTRICA DE ITAIPU. E após foi iniciada a visita interna e externa da barragem. No Circuito interno a primeira parada foi para conhecer o painel em azulejos que retrata cenas marcantes da época da construção de Itaipu, confeccionado pelo artista paranaense Poty Lazzarotto. O circuito ainda permite observar o complexo trabalho na sala de comando central, onde brasileiros e paraguaios dividem a tarefa separados apenas por uma fronteira simbólica.

Dando continuidade a visita, ainda pela parte da manhã, seguimos ao Refugio Bela vista que é uma unidade de proteção ambiental, criada nos anos 70 para receber milhares de animais “desalojados” pela usina, em que a Itaipu pesquisa a produção de mudas florestais, a reprodução de animais silvestres em cativeiro e a recuperação de áreas degradadas. Ao percorrer as trilhas pudemos ver de perto, em viveiros, animais como a onça-pintada e o macaco-prego, nativos da região do reservatório, além disso, tem a parte do reflorestamento onde várias espécies estão sendo reflorestadas para a manutenção da biodiversidade.

A última atividade do dia após o almoço foi à visita ao Ecomuseu onde o senhor Suzuke fez uma breve apresentação sobre o projeto ambiental desenvolvido pela ITAIPU, CULTIVANDO ÁGUA boa que é uma ampla iniciativa socioambiental que inclui o estímulo à utilização de plantas medicinais, gestão por bacias, desenvolvimento rural sustentável, criação ecológica de peixes e consumo responsável, entre outros. Dando continuidade um guia apresentou a história da ITAIPU, por meio de cenários fiéis ao passado, totens eletrônicos, réplica do eixo de uma turbina em atividade, espaços temáticos de água e energia e uma maquete que mostra a região da tríplice fronteira. A maquete possui 76 metros quadrados, em uma escala 1: 25.000, que permitiu uma viagem pedagógica pela fronteira entre Brasil, Paraguai e Argentina. Ao final do dia fomos para a cidade de Wanda na Argentina onde ficamos hospedados.

No segundo dia, 18 de Novembro de 2016, encontramos com o senhor Luiz Yoshio Suzuke onde ele nos levou para visitar o interior de foz do Iguaçu para mostrar os projetos ambientais que a ITAIPU vem desenvolvendo ao logo dos anos, como por exemplo, as ações de Gestão por Bacia no município de Santa Terezinha que envolve a conservação de solos, adequação de estradas, cercas entre outros. Também visitamos o Corredor de Biodiversidade Santa Maria no municípios de Santa Terezinha. Este Corredor busca interligar áreas naturais governamentais e privadas que acabaram isoladas com a destruição das florestas originais na região da fronteira comum a Brasil, Paraguai e Argentina. No Brasil, o Corredor de Biodiversidade abrange as áreas das bacias dos rios Paraná e Iguaçu, compreendendo a Bacia do Rio Paraná III, os parques nacionais da Ilha Grande e do Iguaçu, o Parque Estadual do Turvo (RS), a Área de Proteção Ambiental Federal das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná e o Parque Estadual do Morro do Diabo (SP). O processo de estabelecimento do Corredor de Biodiversidade Santa Maria compreende a recuperação das matas ciliares, bem como o saneamento ambiental das propriedades ao redor.

Por fim no almoço seguimos para a propriedade do Senhor Arruda em São Miguel do Iguaçu onde nos foi oferecido um almoço orgânico. Após fizemos a visita a sua propriedade de cinco hectares (50 mil metros quadrados) onde ele cultiva em torno de quarenta produtos orgânicos, tais como pupunha, café, mamão, moranguinho, acerola, goiaba, abacate, manga, caqui, maça entre outros. No ultimo dia da saída de campo, 19 de Novembro de 2016, como estávamos hospedado na Argentina na cidade de Wanda, a última visita foi ao parque Nacional de Iguazu localizado em Puerto Iguazú, que faz fronteira com a cidade de Foz do Iguaçu. Parque Nacional Iguazú é uma área protegida, criada na Argentina no ano 1934 com o objetivo de conservar as Cataratas do Iguaçu e a biodiversidade que as rodeia. Localizado no norte da província de Misiones, o parque conta com uma superfície aproximada de 67.000 hectares e a sua entrada está a 7 km de Puerto Iguazú.

A Visita Técnica ao complexo turístico de Itaipu, aos projetos ambientais realizados pela Itaipu no Corredor de Biodiversidade e ao Parque Nacional Iguazu na Argentina no mês de novembro de 2016 pelos acadêmicos do curso de Engenharia Ambiental e sanitária da Celer Faculdades trouxe a oportunidade de contato direto dos acadêmicos e professores com a realidade técnica e administrativa no dia-a-dia em uma megaestrutura de engenharia, como os projetos ambientais desenvolvidos pela ITAIPU, bem como a visualização dos diferentes ambientes, os processos ecológicos e geológicos, a fauna e a flora local.

01_g

02_g

03_g

04_g

05_g

06_g

07_g

08_g

09_g

12_g

15_g

16_g

 
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner